Em 2018 é vender & crescer. Eis a questão!

Voltei a este título porque é isso mesmo! É Ano Novo! E com os votos de Felicidade e Prosperidade vêm os planos e ideias para 2018. As energias são renovadas e temos mais um ano inteiro pela frente. Que bom! Bons desejos são mesmo, necessários.

Perspectivas de crescimento para 2018.

Muitos economistas, analistas, e porque não, futurólogos de plantão, anunciam este novo ano com uma Economia um pouco melhor e um pequeno crescimento. Ainda bem. Mas não nos iludamos. Algumas coisas permanecerão as mesmas. Nosso sucesso, por exemplo, será fruto mais de nossas ações e empenho do que do resultado da Economia. Evidentemente que somos influenciados pelo ambiente externo, que não controlamos. Mas nossas ações valem muito mais. Se assim não fosse, não teríamos empresas surgindo e/ou crescendo em plena crise. É bom lembrar que uma Economia em crescimento é uma boa notícia, não só pra nós, mas também para os concorrentes e outros “players” do mercado. Por isso, é necessário tomar as rédeas do nosso negócio.

Em vendas é muito importante que sejamos proativos e que tomemos a iniciativa em um momento como este. Precisamos deixar isso muito claro para nossos vendedores e toda a equipe. Precisamos prepará-los porque oportunidades trazem também desafios. Se a Economia vai bem ou vai mal, não importa porque, ou precisamos sobreviver ou precisamos sair na frente da concorrência e defender a nossa posição.

Qual é a nossa situação hoje e onde queremos estar até o fim de 2018? Qual é o plano para nossa equipe comercial, metas, objetivos, desafios, etc? Como pretendemos preparar o comercial para chegar lá? Como vamos medir a performance da equipe de vendas? O que faremos para atender ainda melhor os nossos clientes ativos e vender ainda mais para eles? Como vamos atrair novamente os clientes inativos e ex-clientes? Estas perguntas básicas não podem ficar sem resposta.

Os pilares da gestão de vendedores.

Todos os colaboradores da empresa precisam de direção e esta deve se basear em 4 pilares: orientação, monitoramento, reconhecimento e correção.

Por meio de um programa bem estruturado de treinamento, o gestor ou a liderança poderão dar esta direção e a orientação adequadas. Um processo estruturado de indicadores de performance em vendas que mostre o esforço de prospecção, de conversão de clientes, de fechamento de vendas e de fidelização de clientes, vai garantir que o monitoramento aconteça de forma eficaz. O reconhecimento, não necessariamente financeiro além da remuneração, será o mecanismo para diferenciar os profissionais que fazem a coisa certa e se empenham verdadeiramente daqueles que não estão comprometidos com os resultados da empresa. Para estes temos o último pilar: a correção. Ferramentas de correção podem ir, desde a conversa de feedback, até a demissão sumária, passando por novos treinamentos, nova orientação, demonstrações, etc.

O empresário, gestor ou líder, devido às pressões do mercado, também podem precisar de ajuda no processo de gestão de vendas. Neste caso, podem contar com ferramentas como treinamentos específicos para líderes, mentoria e coaching, que devem ser realizados por profissionais especializados.

Qualificação e treinamento de vendedores, atendentes, representantes e balconistas constituem o meio mais seguro e eficaz para que toda a equipe contribua para a empresa e assim, supere os desafios ou aproveite as oportunidades de uma Economia em crescimento. Ou não.

Luis Pimentel
Luis Pimentel
Telefone / WhatsApp: (19) 98167-2151

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *